Tecnologia empregada na entrega de produtos já é realidade no Brasil




Comprar online e retirar a encomenda em um armário instalado em ponto estratégico da cidade. Assim funciona a entrega por meio dos chamados lockers, modelo popular nos EUA e na Europa, que começou a ganhar fôlego no Brasil neste ano. Nessa experiência, a ideia é reduzir custos de frete e oferecer mais conveniência ao cliente.

Por aqui, as varejistas têm um incentivo a mais para adotar a tecnologia: driblar as dificuldades impostas pela falta de segurança pública, que muitas vezes impede que o produto chegue diretamente à casa do cliente. O problema é particularmente grave no Rio, onde, tiveram mais de 10.000 roubos de carga e já causaram um prejuízo de R$ 607,1 milhões no ano de 2017.

A expectativa do setor é que a modalidade de entrega deslanche no país após a Via Varejo, dona das Casas Bahia e do Ponto Frio, iniciar seu projeto piloto em São Paulo. A empresa instalou quatro armários na capital paulista e planeja para o mês que vem estrear uma operação semelhante no Rio. A ideia é que os pontos de coleta fiquem em pontos estratégicos da cidade. Em São Paulo, a varejista opera em parceria com os postos Ipiranga, que abrigam os armários. Para retirar a encomenda, basta informar um código no terminal de autoatendimento.

Em dezembro, a reportagem do GLOBO mostrou que cerca de 13% das encomendas dos Correios que tinham como origem ou destino o Estado do Rio precisaram de algum tipo de medida adicional de segurança, como escolta armada, de acordo com dados da empresa de logística Intelipost. Na média nacional, esse percentual é bem menor, de 1,6%. No ano passado, o consumidor carioca se acostumou a ouvir a expressão “CEP do inferno” — regiões onde nem os Correios nem transportadoras privadas entram, por causa do risco de violência.

Segundo especialistas, a ideia é que os lockers ajudem a mitigar esses entraves. A modalidade é um desdobramento do sistema de clique e retire, em que é possível comprar online e pegar o produto em uma loja física. A diferença é que os armários ampliam os possíveis pontos de coleta para além da rede de lojas. Postos de gasolina, shopping centers, estações de metrô e outros pontos de passagem são potenciais locais de retirada.

Os lockers são tendências para implantar o omnichannel (multicanal, integração entre operações online e físicas), independentemente da questão da segurança. É uma ferramenta que ajuda as operações de e-commerce a atuarem com entrega de forma descentralizada e mais barata. No e-commerce, o que tem de mais caro é a última milha até a porta do cliente. Para a gente, no Brasil, além de tudo é uma solução para os consumidores que vivem em regiões com restrição.


DESENVOLVIMENTO DE SITES, E-COMMERCES, SISTEMAS, APLICATIVOS, CAMPANHAS DE MARKETING E IDENTIDADE VISUAL.

App & Web | Development Studio

CNPJ: 28.620.766/0001-98

Copyright © App & Web | Development Studio 2018